quinta-feira, 5 de abril de 2018

A Orquestra. Uma Volta ao Mundo à Procura dos Músicos



Música, maestro! É tudo o que não podemos dizer quando, a uma semana de um grande concerto, os músicos da orquestra decidem ir todos de férias. Os simpáticos postais que vão escrevendo elucidam sobre o seu paradeiro: Islândia, Tóquio, Egipto, Istambul, Porto, Abidjan... E esclarecem o leitor sobre quem é quem, depois de este ter visto, nas guardas do livro, os músicos e os respectivos  instrumentos musicais que tocam.


O subtítulo deixa antever um pouco do que nos aguarda, uma vez aberto o livro. Mas o desafio é de monta. Chloé Perarnau, a autora deste álbum, recentemente editado entre nós pelo Planeta Tangerina, propõe-nos uma dupla descoberta. A dos lugares por onde passamos nesta volta ao mundo e a dos músicos que por lá se passeiam. 


Um concerto sem músicos não é possível.  Determinado, o maestro segue no encalço dos  seus 22 magníficos.  
Reuni-los a tempo do grande concerto é a tarefa a que se propõe. Com ele seguem o seu assistente, um divertido pássaro amarelo e os leitores.  Começa aqui uma espécie de jogo bem ao jeito do conhecido Onde está o Wally.


A cada dupla página deste álbum de grande formato corresponde um lugar, recheado de múltiplos e maravilhosos detalhes identificativos. As pessoas, as roupas, as casas, os monumentos, os animais, os letreiros, a língua em que estão escritos...  levam-nos a querer adivinhar onde estamos, mesmo antes de ler o postal. Aposto no canto superior esquerdo,  a sua leitura acaba por ser determinante para sabermos que músico ou músicos procuramos.


Para os mais pequenos, o livro revela-se um jogo cheio de encantos e desafios infindáveis que desemboca no concerto final. Chegado o grande dia, assistimos, então, ao espectáculo. Nós e o público, composto por pessoas e animais de todas as paragens por onde andámos. E, claro, o dito pássaro amarelo.



Encontrar os 22 músicos espalhados pelo mundo não é tarefa fácil. Nem para o maestro, nem para os leitores. Por isso, as guardas finais acolhem as soluções dos desafios que ao longo do livro são lançados. Agora sim, podemos dizer: Música, maestro! E aplaudimos de pé.


Sem comentários: